Quando o minimalismo incorpora estilos

9 de novembro de 2020 em  Dicas

minimalismo

O termo minimalismo se refere a um conjunto de movimentos culturais, artísticos e científicos que apareceram em diferentes períodos do Século XX, com grande influência nas artes visuais, no design, na música e, até, na tecnologia. Eles se preocupavam em usar poucos elementos como base de expressão.

O design minimalista surgiu na década de 1980. Muitos acreditam que tenha sido uma reação aos movimentos pós-modernos na área. Eles confrontavam grande variação cromática, formal e simbólica, características do que era projetado por profissionais pós-modernos.

Ele se caracteriza por criar produtos fundamentados em conceitos de uma redução extremamente rígida e no uso de cores neutras ou, até mesmo, na ausência delas.

O minimalismo aplicado na decoração

O minimalismo também pega emprestado alguns componentes do Estilo Industrial, cada vez mais presente nas decorações contemporâneas, trazendo características do urbano para dentro de casa.

Entre seus principais elementos estão os espaços amplos e rudimentares, com inspiração nos traços primordiais das construções, que ficam expostos sem acabamento em paredes e pisos, como tijolos ou cimento, por exemplo.

Outro item comum nesse estilo são encanamentos e vigas aparentes, parte da estrutura crua presente no Estilo Industrial que, ao ser colocada em ênfase, instantaneamente, cria um ambiente urbano e moderno.

O equilíbrio fica por conta da moderação na decoração, que suaviza a dureza das estruturas ao trazer acolhimento aos ambientes, ponderando o uso de metais expostos com cores e acessórios leves.

Uma forma de incorporar o Estilo Industrial na decoração, sem precisar alterar a estrutura da casa com reformas, é investir na decoração com lâmpadas e bancos de metal, um acabamento em materiais rústicos e uma combinação moderna de cores neutras e tons vibrantes. Outra opção é apostar na aplicação de papel de parede ou pintura para criar um efeito de tijolos ou concreto expostos.

Estilo Escandinavo

O Estilo Escandinavo também tem seus elementos adotados no minimalismo moderno. A estética típica dos países do norte da Europa tem chamado atenção pelo mundo com seus ambientes com cores claras ou tons pastéis, características marcantes desse estilo.

Aconchegante e encantador, tradicional e contemporâneo, simples e sofisticado – dualidades desafiadoras para o design são a essência da decoração escandinava, tendência que encanta arquitetos pelo mundo inteiro.

Sabe aquele ambiente que só de olhar parece ser muito aconchegante e agradável? Assim é a decoração neste estilo. Com conceito minimalista, tem linhas retas, paredes e móveis brancos, paleta de cores neutras, luz natural e muita simplicidade.

A composição dos ambientes é feita por elementos clássicos e elegantes, como a madeira, presente em sofás, mesas, camas, poltronas e armários. A estética aconchegante é refletida no uso de colchas, mantas e tapetes com tecidos naturais e, geralmente, volumosos.

Para quebrar a predominância dos brancos nas paredes e móveis, os elementos decorativos ganham cores, mas sempre neutras e clássicas – o cinza, o nude (cor que mais se aproxima do tom da “sua” pele, seja ela branca, parda, amarela, negra, etc.) ou as candy colors (os famosos tons pastéis), mais suaves, que passam a sensação de calma, delicadeza e leveza.

Aqui os detalhes são parte importante do ambiente. Quadros com molduras em tons contrastantes, plantas, luminárias modernas e livros trazem a combinação de elementos clássicos e tradicionais com peças modernas. Esta é uma composição comum em ambientes minimalistas, com cores apenas nos itens de decoração e a presença de materiais naturais, como o couro.

Minimalismo nos detalhes em preto

O design minimalista apresenta ambientes claros, arejados e decorados com poucas mobílias, tendo como material predileto a madeira. Ao integrar o estilo em casa, invista também no metal – em sua forma natural –, na pedra e no concreto, que podem estar presentes em quase todos os ambientes, inclusive nos banheiros.

A arquiteta Ana Carolina Ribeiro, da AKASA Arquitetura e Interiores, conta que os projetos atuais têm seguido uma linguagem mais limpa, simples e, ao mesmo tempo, conceitual, com materiais dispostos mais naturalmente e integrados aos espaços.

“O preto é uma cor forte, tem personalidade e pode ser considerada uma ótima combinação com outros elementos. Tenho usado em vários projetos, tanto em andamento como alguns já finalizados”, diz a arquiteta.

Ana Carolina Ribeiro, arquiteta da AKASA Arquitetura e Interiores

A cor se destaca em relação aos metais cromados e assume um papel de personalidade e elegância. Mas, para usá-lo, é preciso manter o equilíbrio na utilização de outros detalhes. Por isso os espaços com seu uso têm sido caracterizados como ambientes minimalistas.

Ana Ribeiro explica que não acredita que o preto escureça o espaço e vê sua correta utilização criar ambientes mais aconchegantes, com pequenos contrastes e iluminação na dose certa, detalhes que podem ser vistos em acessórios, molduras de espelhos e, até mesmo, revestimentos.

No banheiro

Na visão da arquiteta Ariane Roberti Plotze, do Escritório PlotzeCardoso Arquitetura, as pessoas estão cada vez mais conscientes de seu consumo e, agora, por estarem muito mais em casa, precisam de ambientes mais práticos, o que intensifica o minimalismo na decoração e na arquitetura dos ambientes.

Sobre banheiros, ela explica que, atualmente, existe no mercado uma infinidade de cores e texturas para louças e acessórios e que, quando se pensa em um banheiro minimalista, a imagem idealizada é de um espaço simples, com pisos e revestimentos do mesmo padrão de cor e textura.

Na verdade, seguindo este estilo, o banheiro pode ser todo revestido em mármore claro ou cimento queimado e sem perder de vista os detalhes em preto. Outra ação é trocar os acessórios de acabamento comum, cromados, por outros na cor preta. Isso pode ser feito em torneiras, no porta toalha e, até, no acabamento do box.

“Com esses elementos é criado um espaço simples, prático e com muito estilo. Já projetei um banheiro minimalista com detalhes em preto e o resultado ficou, visualmente, incrível e agradou muito os clientes”, afirma Ariane Plotze.

Ariane Roberti Plotze, arquiteta do Escritório PlotzeCardoso Arquitetura

A arquiteta explica que o uso de acessórios na cor preta quebra o padrão e torna o item o elemento de destaque do ambiente. Assim, é possível utilizar revestimentos e até mesmo gabinetes mais simples, porque a atenção se volta para os acessórios.